segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Preparação para o dia 21/12/12


O tão falado dia 21 de Dezembro se aproxima, e a pergunta que não quer calar vagueia pelas mentes em letras garrafais em itálico e negrito: O QUE DEVO FAZER?

No dia 21 de Dezembro ocorrerá o alinhamento entre o Sol, a Terra e o centro da galáxia, a ativação da kundalini da Terra que está localizada na Patagônia, e será o final definitivo de um ciclo de acordo com o calendário maia e o início de um completamente novo.

Para os mais sensíveis, as mudanças e alterações que vêm nos estimulando ao longo dos últimos anos, em todos os aspectos, são visíveis e inegáveis.

Percebemos que nosso corpo passou (e ainda continua passando) por um processo de adaptação. Notamos estranhas mudanças desde zumbido nos ouvidos, tonturas, mudanças de peso, dores de cabeça intensas, taquicardia, e muitas outras estranheza sem um fundamento de acordo com a medicina tradicional.

Também passamos por mudanças no nível psicológico e emocional, polarizando entre paz profunda e ansiedade, euforia e depressão, alegria e tristeza, muitas vezes nos sentindo confusos e desnorteados.

Agora que o momento do alinhamento se aproxima, o que fazer?

Vamos lá, a Terra finalmente vai concluir um processo profundo de transformação de forma que, a partir de então, toda a poeira que foi levantada nos últimos anos vai finalmente assentar.

Novas informações serão enviadas do centro da galáxia e, então, refletidas para todos os seres que habitam esse planeta através do Sol.

O universo é pura energia e informação, e o que vem pela frente éINFORMAÇÃO NOVA!

Só que o que rege a orquestra desta Nova Era é uma partitura jamais vista!

Nós nem mesmo sabemos se é uma partitura da forma como a concebemos.

Dessa forma, nos deparamos com algo muito temido: o desconhecido e, automaticamente, o desconhecido desperta em nós uma energia bem conhecida chamada medo.

A passagem para a Nova Era requer uma abertura e confiança absolutas neste desconhecido e um estado de pré-disposição completamente neutro.

E para que atinjamos esse estado permissivo, é preciso que nos livremos do medo.

O coração receberá estas novas informações e compartilhará com o resto do corpo, incluindo nosso cérebro.

O cardíaco é o foco do momento e para que ele trabalhe em plena potência, é preciso que estejamos abertos e confiantes.

Para ajudar neste processo de abertura, de literalmente zerar o conteúdo acumulado e permanecer receptivo às novas informações, foi sugerido fazer o seguinte exercício:

Material necessário:
Uma folha sulfite, uma canetinha de carga preta e um objeto redondo de tamanho inferior ao da folha.

Escolha se vai ficar sentado ou de pé durante o exercício.

1º passo:

Desenhe um círculo com auxílio do objeto esférico selecionado no centro da folha sulfite e preencha-o completamente com a canetinha preta.

Você então terá um círculo preto no meio de uma folha branca.
Coloque a folha num local onde possa olhar para ela sem subir muito ou descer muito os olhos.

Sua cabeça deve estar ereta e alinhada com a espinha dorsal.
Focalize sua atenção na esfera negra.

(A esfera negra aqui está simbolizando o buraco negro).

Envie toda negatividade, medo, limitações, tristeza para lá.

Continue focado e dirigindo energia pra o centro da esfera negra, até que seu único pensamento seja apenas estar focado no círculo preto sem propósito algum.

Quando atingir este estado permaneça concentrado ainda mais alguns minutos.

Pode ser que nesse momento você sinta algumas alterações físicas como tontura, calor, pressão craniana e etc...

2º passo:

Depois de concluir o processo de olhar para o buraco negro desenhado no papel faça alguns minutos da respiração para activação das memórias do coração (para ir tomando consciência e para que o cérebro descodifique as novas informações que lhe serão entregues pelo cardíaco).
Inspire pelo coração - leve todo o ar para o cardíaco como se o próprio coração estivesse respirando e expire pela cabeça (conduza o ar para o cérebro enquanto expira e deixe-o sair pelo topo da cabeça). O coração puxa o oxigénio e pelo topo da cabeça empurra o gás carbónico para fora.
Feche os olhos e comece.
Esse exercício deve ser praticado nos dias que antecedem a grande transformação, portanto, comece agora!
Ele pode ser realizado ao acordar e antes de deita-se e sua duração mínima é de 15 min.
Eu aconselharia àqueles que puderem que permaneçam quietos, e longe de sua rotina habitual na semana do dia 17/12 para que melhor absorvam e ajustem as mudanças que estão por vir.
Desejo-lhe uma óptima activação e sintonização e que você possa receber essa Nova Era de braços e coração abertos...
por Fernanda Luongo

2 comentários:

Lia Gloria disse...

Adorei tua postagem, perfeita!
já li e pedi ao meu marido que lesse. nós temos brincado aqui por casa, com essa 'história' de fim de mundo rsrs
Vou repassar o link da tua postagem no facebook. tem muita gente por aí que acredita. que não alcançou a vivência cíclica da vida, e acaba por sofrer. ficam apreensivos com a ideia do 'fim do fim do mundo'.

Gostei também das orientações a respeito de como fazer a transição, para receber bem o novo ciclo.

Você se importa se eu abordar o assunto no meu blog e te citar?!

bjs amiga!

ANDRÉA disse...

Feliz Natal Minha Amiga!
Beijos no seu Coração
Andrea

Carlos Drumond de Andrade escreveu:

"Casa arrumada é assim:Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:Aqui tem vida...Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.Sofá sem mancha?Tapete sem fio puxado?Mesa sem marca de copo?Tá na cara que é casa sem festa.E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,passaporte e vela de aniversário, tudo junto...Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.A que está sempre pronta pros amigos, filhos...Netos, pros vizinhos...E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brincaou namora a qualquer hora do dia.Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.Arrume a sua casa todos os dias...Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...E reconhecer nela o seu lugar."

Google+ Badge

A minha Lista de blogues