quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Noticia Triste,e alerta aos pais....

Olá amigas,hoje infelizmente venho mostrar esta manchete de jornal que esta se tornando cada vez mais comum,estou falando de casos de bullying nas escola


Os especialistas alertam para os perigos da imitação, depois de conhecido o caso de uma criança de 10 anos que se suicidou, este fim-de-semana, em Lisboa
O jovem era visto como um aluno problemático na escola e de acordo com familiares e amigos era vítima de bullying.
Era aluno da Escola Pedro de Santarém, tinha 10 anos e as orelhas grandes. Diz-se que estava farto que gozassem com ele. Estava referenciado como aluno hiperativo, mas ainda assim, com sucesso escolar.


Aparentemente preparou a sua morte (?) com requintes improváveis para a sua idade: um fato de surfe e uma coleira de cão serviram para uma encenação macabra de suicídio por enforcamento.


Cheira por todos os lados a história mal contada. Mas o que é facto é que uma criança morreu.


Seja como for, paz à sua alma e castigos exemplares para os casos de bullying
Os psiquiatras reconhecem que os abusos podem ser um factor determinante na tomada de decisão e dizem que é importante dar atenção aos sinais dados pelos mais jovens.
A estatística prova que é um caso raro.
O diálogo é o primeiro passo para impedir situações extremas ou irreversíveis. Os psiquiatras, aconselham por isso atenção aos factores de risco
Na escola,  ninguém quis prestar declarações sobre o ocorrido. Mas é para o ambiente escolar que os focos de atenção se viram. Os fenómenos de imitação são comuns após um caso de suicídio. Os pais desempenham um papel essencial, os professores também no alerta e acompanhament
Em Portugal os suicídios são ainda uma causa de morte superior à dos acidentes.



4 comentários:

sil disse...

Olá Monika... triste essas historias, que infelizmente estão se tornando uma realidade...

Vim retribuir o carinho e te dar os parabéns,vai ser avó pela primeira vez,é tudo de bom isso...uma das minhas netas faz 7 anos hoje e a outra da mesma idade em novembro dia 23 e o próximo(a) nasce em julho do ano q vem, e to muito feliz por isso!!

bjo grande fica bem!!!

Lia Gloria disse...

Parabéns pelo post Mônica. Temos visto casos no mundo inteiro de bulliyng, que acabam desta forma. Triste, a sociedade está doente, os pais estão falhando, a escola precisa acordar!
Não podemos tolerar essas atitudes, não podemos assimilar como brincadeira de criança, é muito sério. É reflexo da sociedade massificadora que nos impõe modelos de comportamento.
Os diferentes são tratados com hostilidade, lamentável.
bjs

Atelier Eloisa disse...

Olá Mónica,
há muito tempo que cá não visitava o seu blog por falta de tempo e de saúde.
Hoje despertou-me a atenção o titulo e porque estou a dar uma passadinha rapidinha nos blogs amigos a dizer um olá e que ainda estou viva...bastante doente mas viva:-)
Vivi na carne o que é ter um filho vitima de bullying durante todo o tempo que andou na escola...todas as escolas...ele é autista, no entanto era o melhor aluno em todas s disciplinas, geralmente 100% em cada teste que fazia sem qualquer benesse nem de prolongamento de teste nem teste de grau mais fácil que ele semrpe recusou...e...os ciumes por parte dos colegas que se sentiam que ele os ultrapassava em todas as disciplinas tornaram-no depressa em alvo a abater...e os pais dos alunos (quase todos)incitavam os seus comportamentos e mesmo me perseguiram uma vez e ameaçaram que se eu me queixasse mais dos filhos deles baterem ou ameaçarem o meu me tratariam da "saúde". Um desses era da GNR.
Bem...ele estava no 8º ano, saturado de sofrimento, pedi na escola que me dessem hipótese de lhe dar o ensino à distância e foi-me negado no entanto ele nas aulas nem ouvia o que falavam os prof's pois os colegas faziam muito barulho sabendo que os autistas não conseguem captar vozes havendo ruídos à volta.
Eu é que chegava em casa e dava todas as aulas repetindo novamente por apontamentos de uma menina amiga dele e (ÚNICA AMIGA).
Chegou um dia que eu lia poemas que ele escrevia e textos, assim como desenhos...ele ía se suicidar na sala de EVT com uma serra circular! Descobri nesse mesmo dia...e foi um beijo que o denunciou.
Estou a escrever um livro sobre a sua vida e sofrimento que será um alerta para muitos pais.
Retirei-o da escola entreguei o caso na protecção de menores...e estes nos primeiros meses protegeram o assunto e depois apesar de eu apresentar os atestados de psiquiatria etc levaram-me a tribunal e quase me retiraram a tutela dele...tive de gastar muito dinheiro energia e suor e lágrimas para o poder ter hoje ao meu lado.
Não me arrependo dele não ter podido continuar os estudos pois hoje ele é feliz assim...lamento que as escolas não estejam preparadas para casos diferentes e que muitos pais sejam estúpidos ao pensar que aquele é um filho que não sendo deles o podem deixar maltratar pelos seus filhinhos queridos.
Desculpe mas...em matérias como esta eu nem sempre falo mas hoje ...deu-me para deixar o meu testemunho.
Beijinhos

Deusa disse...

Oiiii

Nossa mais que delicia,eu amo pudim,antigamente eu fazia muito,quando ainda era solteira,meu irmão amava,eu tinha que fazer todo santissimo dia ou musse ou pudim...fiquei especialista,fazia de olho fechado,mas hoje nem me lembro mais como era.rs.
Quando era pequena eu era super gulosa,adorava arroz,feijão e bife com batatas,dai fiquei pre-adolencente e dai sim,parei de comer estas coisas boas,precisava ficar magra e para isso,comia so o que o regime do momento mandava.
Nunca fui gorda,mas ando cheinha,sabe a falsa magra...pois é...
Bulllyng e algo tão destruidor para uma criança ou pre adolecente que realmente se tornou um problema serissimo,aqui no Brasil então,ate nas escolas particulares,minha filha sofreu muito no ano passado,a filhinha da Jana esta passando por isso.Sabe o que eu acho Monik? Acho que e a dissolução da familia,a falta de pais que coloquem limites,a falta de uma mãe presente...tudo isso influencia.Eu acho dificil esta mãe não ter notado que o filho dela estava com problemas serios assim na escola,com baixa auto estima.Faço questão,assim como meus irmãos...filhos chegaram em casa,largamos tudo e vamos conversar...os filhos homens são os mais dificeis,mas basta você saber não criticar,mas ouvir.
Bjs
Deusa
vasinhos coloridos

Carlos Drumond de Andrade escreveu:

"Casa arrumada é assim:Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:Aqui tem vida...Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.Sofá sem mancha?Tapete sem fio puxado?Mesa sem marca de copo?Tá na cara que é casa sem festa.E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,passaporte e vela de aniversário, tudo junto...Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.A que está sempre pronta pros amigos, filhos...Netos, pros vizinhos...E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brincaou namora a qualquer hora do dia.Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.Arrume a sua casa todos os dias...Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...E reconhecer nela o seu lugar."

Google+ Badge

A minha Lista de blogues